Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 30 de setembro de 2012

FT: Fanzine tem de ser mal feito/editado?

     Esta semana recebi via correio, a carta do grande amigo Paulo Joubert, com o qual me corresponde de longa data. Ele sempre me manda materiais alternativos, como fanzines, postais e coisas do tipo. Achei engraçado quando percebi que ele havia mandado um fanzine todo ilustrado por mim. Não, não fui plagiado. Na minha época de fanzinagem intensa, colaborei com vários fanzineiros em trabalhos alternativos. 
      Dentre os amigos com os quais colaborava, estava Michael Kizz, um aficionado por terror, em suas mais tenebrosas vertentes. Gosto de horror/terror, mas desde que haja fundamento. Quero ver sangue, desde que ele não seja gratuito, deve haver motivos motivos para que ele esteja ali. Aí sim, o terror me chama a atenção. Bom, ilustrei um dos roteiros do Michael, e cedi a ele o prólogo de uma história de terror que estou escrevendo, chamada Jigoku - Sétimo Inferno.
     Me decepcionou o fato dele ter feito uma edição fraca do material. Sem apresentações, ou ao menos, uma xerox de qualidade. Achei muito legal o fato de cruzar com esse material agora, uma vez que estou prestes a laçar uma reedição de Uma Mulher Misteriosa (ou disponibilizá-la para leitura on line - Ou ambos), com um acabamento decente claro, e com alguns extras, como ilustrações e talvez um conto. Achei muito bacana saber que ele ainda espalha o zine pelo Brasil afora, mas gostaria que fosse com uma qualidade melhor. Será que sou apenas um chato perfeccionista? Bom, acho que poderia ser mais caprichado de qualquer forma. Não é por que é fanzine que tem de ser inferior. 
      Hoje decidi trazer alguns rascunhos que ando fazendo por aqui, apenas para treinar e organizar as ideias.
     Um tanto incomum um post no Domingo né. Mas bateu vontade. 
     É isso pessoal. Ótima semana para todos, e se esforcem, falta apenas 3 meses para um novo ano.
     Ganbatê!!!!

8 comentários :

N@ Benites disse...

Amei ver seus rascunhos.Acho que os esboços são mais significativos que a arte final,mostram mais do autor.Sobre e edição do fanzine,o que posso dizer,tem histórias que são tão boas que eu nem me importo se estão bem ou não editadas,mas é claro que um trabalho bem feito é muito mais agradável aos olhos.


Algum dia ainda farei um fanzine e aí me preocuparei em bem edita-lo ou não t.t

Takamura disse...

Acho que isso de ter um bom acabamento vem do meu lado artesão, onde o acabamento é essencial.
Que bom que gostou dos rascunhos. Tive receio de publicá-los, são tão vagos...
Quero ser o primeiro a ler seu zine Bruna-Chan.
Ah, embalei hoje seu marcador e vai pro correio ainda esta semana. Fim de greve - Ebaaaaaaaaa!

Yumi Moony disse...

Adorei os rascunhos! Gosto de ver o processo de produção, estudo de personagens e tals, acho muiro legal ver como cada artista monta seu personagem! lol
Sobre a questão do fanzine, eu me preocupo em manter um mínimo de qualidade, tanto na arte como no acabamento do material. Afinal se vai pra venda e se você quer que as pessoas comprem seu produto, ele precisa ser bom aos olhos do público.
Meus primeiros zines eram feitos no xerox ahauhhua *mas tb era uma época que a impressão ainda era coisa nova* fora que dependendo da qualidade do xerox estraga o desenho >_>

Matsa disse...

Vi o post ontem à noite, mas tava no celular e não deu pra responder. Meu celular bem novinho U.U kkkk. Amei os esboços! Acho que o fanzine tem que ter um bom acabamento, mas mesmo pra ficar bonito aos olhos e tal. Mas isso faz com que fique mais caro e muitas pessoas não comprem, eu acho... :)

Takamura disse...

A construção de personagens e desenhos, de uma forma geral, sempre me seduziram. As vezes mais até do que a arte finalizada e colorida.

Lembro de uma revista lançada a anos atrás, onde havia um esboço do Kamui X-1999-Clamp. Guardo com carinho até hoje, o que na época pra mim, era ouro.

Ainda uso xerox nos meus fanzines, mas uma com qualidade profissional, e claro, um pouco mais cara. O xerox é a alma do fanzine raiz, e isso gosto de manter. Já pensei em fazer tudo impresso ou em gráfica, mas o custo/benefício não seria vantajoso para nenhum dos lados.

Obrigado pelo seu ponto de vista, sempre muito válido pra mim Yumi-Chan!^^.

Takamura disse...

Matsa-Kun, acabou se tornando mesmo um fiel leitor do blog. Muito obrigado querido^^.

Isso varia muito Matsa-kun. Como falei na resposta a Yumi-Chan; há formas de fazer um fanzine de qualidade sem ter de gastar muito. Às vezes se paga mais em uma xerox melhor, às vezes se imprime na própria impressora alguns detalhes para deixar as coisas no conforme. Isso é saber editar bem um zine, conduzi-lo de uma forma, a não machucar nem o bolso do editor, nem o bolso do leitor. Isso, só o tempo ensina, não tem jeito.

Obrigado pelo comentário^^!

Felipe Maretta disse...

Takamura...gostei do blog e estou respondendo pq tbm sou da época do fanzine..
Acho que hj todos akeles ótimos desenhistas iam fazer muito sucesso na net...caras como Rogério Hanata, Denise Akemi, Erica Horita...entre outros...Sinto tanta saudade deles...eu tbm lancei duas séries em mangá chamadas Armory(dois primeiros caps por Rogerio Hanata) e Excels(que desenho até hoje e está disponível em www.excels.smackjeeves.com)
Naquela época a gente tinha uma casa de xerox que fazia umas cópias muito boas, vendemos muito em eventos!!
Valeu...vou acompanhar o teu blog hein?!!

Takamura disse...

O Rogério não me lembro bem? Érica Hórita bomba no Face com suas lindas ilustrações, já a Denise Akemi, que eu adorava, nunca mais tive sinal.Uma pena!
Não é tão complicado assim encontrar uma boa xerox, o negócio é correr atrás de qualidade, não custa nada. Um dia ainda terei meu próprio aparelho de xerox!^^
Abraço e obrigado por seu comentário.

Postar um comentário

Obrigado a todos pelos comentários. Estamos sempre buscando a evolução para que possam ter fanzines de qualidade em mãos.
PS: Não aceitamos comentários Anônimos. Grato por se identificar!