Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Free Talk - Retornando aos Zines

     Saudações!
     E aí, andam as coisas? Por aqui tudo ótimo. Faz tempo que não converso um pouquinho com vocês né, então vamos as atualizações.
    Esta semana peguei mais firme nos fanzines do Estúdio. Nossa, tanta coisa engavetada que quero publicar este ano. Não entendo por que deixei os zines tão de lado. Percebo que quando engavetamos sonhos, adiamos ele pra posteridade, corremos grande risco de que eles morram. Isso é imperdoável! Não devemos engavetar nossos projetos. Adiá-los já é algo que devemos evitar, engavetar então, jamais.

     Estou pegando firme na produção do Tatsu News, e a edição está ficando tão linda. Estava olhando o último número que saiu, o Nº06 e e acabei rindo dos recursos que tinha antes. Ele {e os anteriores} foram todos confeccionados da forma tradicional, com colagens. Os textos, eram na máquina de escrever. Isso mesmo, daquelas antigas. Hoje, com todos os recursos que tenho, é inadimissível que eu não lance fanzines com mais frequência.
     Fiz umas 3 capas antes de chegar no resultado final e algumas coisas sairão do TN. Mas creio que essa edição vai ser incrível, sem falar na participação de amigos aqui da blogosferas. Estou empolgado e produzindo, e não vejo nada mais estimulante que isso. Espero que este seja um ano produtivo para o Tatsu Estúdio.

7 comentários :

N@ Benites disse...

Devia ser tenso usar a máquina de escrever. Tambem espero que seja um ano produtivo para você, quero muito ver mais de suas obras.

Takamura disse...

A máquina dava aquele efeito lindo, bem old, do jeito que gosto. No entanto, um erro é fatal, e quantas vezes não estraguei projetos com ela. Hoje não a tenho mais, e foi difícil me desfazer de uma companheira de tanto tempo e de idade avançada, mas ainda gostaria de uma uma mais moderna. Hoje existem até as elétricas.

Nossa, que bom ler isso Bruna-Chan, e eu espero ter a sua companhia em nossas próximas empreitadas.

Abraços e muito obrigado pela visitinha.♫

Leidiane Angela disse...

Tambem quero ver seus trabalhos takamura-kun! anciosa pra saber que zines são e como serão as futuras histórias. ^^

Takamura disse...

Obrigado Leidi-Chan.
Saber que alguém se interessa já é grande incentivo.
Queria lançar um ainda esse mês, mas infelizmente não vai dar. Mas em Março sai coisa novo, sem dúvidas.

Obrigado pelo comentário☼

Marcela Nohama disse...

Eu tenho máquina de escrever aqui em casa, uns 2 anos atrás levei ele para o conserto, e custou bem caro, e parece que ele quebrou de novo... Estava usando ele para escrever nos envelopinhos que uso para pôr meu cartão de visitas para ir junto com as encomendas de biscuit que envio. Também tenho uma máquina de escrever elétrica, minha irmã estudava datilografia e por isso comprou. A elétrica ainda funciona, o problema é que não dá para ficar errando nela porque gasta fita de tinta e fita corretora, e não dá para mudar o tipo da fonte! (entre outros tantos) Não que tinta de impressora seja algo mais barato!
Acho que nesse tempo em que você produzia seus fanzines, eu nem sabia o que era fanzine!
Só fazia meus desenhos, e meus quadrinhos sem compromisso algum pra mostrar pra alguém. Eu só gostava de fazer e ia fazendo. Se bem que eu brincava de fazer revistas. Eu fazia umas coisas que eram inspiradas na revista Pokémon Club.
Depois que eu fui comprar aquela revista da editora Escala, o Desenhe e Publique Mangá, numa sebo e fui saber mais sobre fanzine e a produção nacional (como as meninas do Estúdio Seasons). Depois fui procurar mais na internet, só que naquele tempo ainda não tinha muito acesso à internet e nem a uma boa conexão.
Acho muito bom essas novas tecnologias, facilitam muito para que as pessoas possam publicar suas próprias histórias!
Boa sorte nas suas produções! ^^/

Takamura disse...

A minha era de excelente qualidade, mas pesava um atonelada, mal conseguia erguê-la. Era verde, e não muito grande, mas toda de metal pesado.Eu ainda quero uma elétrica e sei que vou conseguir uma no futuro.

Hahaha, me senti um velho agora. Mas não faz muito tempo não, comecei a fanzinar em 2002, mas já conhecia os fanzines desde o final da década de 90.

Eu tive algumas edições de Pokémon Club, adorava.^^

Obrigado Marisol-Chan. Vou pegar firme nos meus fazines sim, e nem que seja pra lançar uma por ano, prometo que não vou desistir dos fanzines. Afinal, se eu conseguia com máquina de escrever, o que não farei agora que tenho o meu PC.

Abraços querida e muito obrigado pelo post.♥
Kissus!

Marcela Nohama disse...

Takamura te vendo a máquina elétrica daqui então!
A máquina de escrever daqui é verde também, não muito grande, mas é pesadinha, é da olivette. A máquina de escrever elétrica, se não me engano, também é da mesma marca: olivette.

Não se sinta um velho! Sou eu que sou mais nova que você! ^^' Em 2002 eu tinha uns 11 anos e acho que só fazia uns quadrinhos toscos no verso das cartas pra mandar pra minha irmã. Nessa época eu nem pensava em guardar direitinho os meus desenhos. Minha mãe que teve a ideia de xerocar esses meus quadrinhos!

Bem, boa sorte pra você outra vez! ^--^/

Postar um comentário

Obrigado a todos pelos comentários. Estamos sempre buscando a evolução para que possam ter fanzines de qualidade em mãos.
PS: Não aceitamos comentários Anônimos. Grato por se identificar!